Workshop – A Roda do Destino? O Movimento da Vida

Data: 12,13 e 14 de junlo de 2019
Público: Psicólogos

Local: Recanto Pascal
Rodovia PR 317, Km 09 – Maringá – PR – Brasil

O CÍRCULO DO DESTINO

O VOO PARA KAILASH

Garuda transporta o deus Vishnu sobrevoando os picos nevados do Himalaia, até o monte Kailash, morada do Deus Shiva.

COMOVENTE BELEZA

Enquanto espera seu senhor fazer a visita ao deus Shiva, Garuda avista um passarinho lindíssimo pousado num arbusto perto dali. Comovido diante de tanta beleza, mal consegue acreditar que possa existir uma criatura como aquela.

A VISÃO DA MORTE

Yama, deus da morte, chega montado em seu búfalo. Há algo errado em seu livro de registros e ele quer esclarecer o assunto com Shiva, deus da destruição. Vê o passarinho e o perscruta.

O DILEMA DE GARUDA

A expressão do deus Yama lança Garuda em desespero. Ele pensa: “Quando o deus da morte olha desse modo para uma criatura, só pode ser indício de que a hora dela chegou.” Garuda quer salvar o passarinho da morte. Uma parte dele diz que não é
prudente lutar contra a vontade dos deuses, a outra parte não admite que ele permaneça inerte, sem fazer alguma coisa. Garuda fica perturbado.

A COMPAIXÃO VENCE A SABEDORIA

Finalmente o sopro da compaixão triunfa sobre a certeza do saber. Garuda resolve salvar a vida do passarinho, ao mesmo tempo pedindo aos deuses que o perdoem. E ele leva o passarinho embora, para uma floresta distante.

O LUGAR ESCOLHIDO

Garuda deixa o passarinho num lugar seguro, pousado numa árvore diante de um eremitério. Satisfeito com a sua boa ação, volta voando para as montanhas.

GARUDA PRECISA SABER

Logo ao chegar, Garuda encontra Yama, deus da morte, que acaba de sair da morada do deus Shiva. Sem conter a curiosidade, o pássaro gigante pergunta a Yama porque tinha olhado para o passarinho de maneira tão estranha.

O DEUS DA MORTE RESPONDE

Yama responde que ficara surpreso por ver a pequena ave perto das montanhas. De acordo com seus registros, o passarinho deveria estar numa floresta, numa árvore perto de um eremitério. Um píton deveria devorá-lo, e ele renasceria no eremitério. Mas, como as manobras da sorte estão acima até do deus da morte,
resolvera deixar que o destino se ocupasse do assunto.

O CÍRCULO DO DESTINO

Yama se foi, e suas palavras ficaram pesando como pedras no estômago de Garuda. Então o pássaro gigante deu-se conta da verdade: O mundo é um círculo infinito, em que tudo tem um tempo e um lugar. Mesmo algo de extrema beleza chega necessariamente a um fim e renasce como algo diferente. Existe uma ordem. Se você quiser muda-la, será preciso agir de acordo com o que seu coração dita. Mas, no fim, é você que pertence a ordem. Ela não pertence a você.